Por que é tão importante a Contratante apoiar seus fornecedores?

Por que é tão importante a Contratante apoiar seus fornecedores?

Primeiro, para que uma relação possa alcançar os melhores resultados, ela precisa ser
de ganha-ganha. Parece óbvio, mas ainda vejo fornecedores querendo realizar um
serviço mediano e receber seus honorários, como também vejo contratantes
pressionando demais seus fornecedores a ponto deles não terem condições de dar
andamento ao serviço e parar de operar.

No Brasil e no mundo temos visto uma tendência cada vez maior para a terceirização
de serviço para parceiros, é uma ótima forma da Contratante focar no seu core
business. Porém, quanto mais fornecedores você tem, melhores precisam ser seus
controles, pois os fornecedores estão sempre levando o nome da contratante e estas
se tornam responsáveis subsidiárias pelos fornecedores durante toda a prestação, e às
vezes até após o encerramento do contrato. Ou seja, qualquer risco do fornecedor, de
forma direta ou indireta, também será risco da contratante.

Então vem a necessidade da contratante acompanhar mais de perto seus fornecedores
e verificar se eles precisam de algum apoio/orientação, evitando que cometam alguma
falha na prestação de serviço que gere um passivo para ambas as empresas.

Vejo com frequência empresas querendo incentivar boas práticas aos seus
fornecedores, o que é muito bom, mas não é suficiente. Ao mesmo tempo, vejo
empresas querendo apenas controlar os seus fornecedores, o que também é bom, mas
ainda insuficiente.

De fato a contratante precisa ter uma postura de atuar com as duas
ações: controlar e incentivar. Ou seja, ao mesmo tempo que você deve se preocupar
com seu fornecedor e controlar para que ele cumpra com as obrigações, você também
precisa incentivar os seus fornecedores com ideias e práticas que estejam alinhadas
com as estratégias e valores da contratante.

Os fornecedores não falham [nem sempre] por má fé, mas falham bastante por falta
de conhecimento ou falta de organização. Isso eu me refiro em relação a vários itens
como atendimento a Legislação, relação com os funcionários, atendimento a
indicadores, cumprimento de SLA e outros. Isso só reforça a necessidade do apoio mais
direto aos fornecedores.

Ai entra um papel importante da contratante de atuar em parceria com seus
fornecedores alinhando os indicadores, medindo, reportando não conformidades e
orientando como ter melhores resultados. Sempre na ideia de ter fornecedores mais
desenvolvidos.

Por fim, você pode pensar que com fornecedores grandes não deveria ter esse tipo de
preocupação, eu discordo. Vejo empresas pequenas, médias e grandes com falhas e
riscos para si e para seus clientes, sejam na questão trabalhista, financeira, meio
ambiente, reputacional, segurança do trabalho e outros. É uma relação de parceria, e

da mesma forma que tem o ganha-ganha, deve haver uma troca mútua também de
aprendizados.

 

 

Gestor de Risco de Terceiros - Bernhoeft | + posts

Sócio da Bernhoeft e Especialistas em Gestão de Riscos com Terceiros e
Fornecedores.

 

spot_imgspot_img

Receber Newsletter

Artigos Relacionados

FRAME AGREEMENT – Conceitos Fundamentais Parte 3

FRAME AGREEMENT – Conceitos Fundamentais Parte 3 Nos dois primeiros...

Podemos ir além de pedir descontos e negociar estrategicamente!

Podemos ir além de pedir descontos e negociar estrategicamente! Embora...

FRAME AGREEMENT – Conceitos Fundamentais Parte 2

Implementação do FRAME AGREEMENT – Conceitos Fundamentais Parte 2 No...

5 estratégias para Compras e Contratações para a área de Marketing!

5 estratégias para Compras e Contratações para a área...

FRAME AGREEMENT – Conceitos Fundamentais – Parte 1

FRAME AGREEMENT – Conceitos Fundamentais - Parte 1 FRAME AGREEMENT...
spot_imgspot_img
Bruno Santos
Bruno Santos
Sócio da Bernhoeft e Especialistas em Gestão de Riscos com Terceiros e Fornecedores.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui