Comece pelo Pra Quê

Índice do artigo

Comece pelo Pra Quê

Para que existe a área de Compras na sua empresa? Para que você trabalha? Para que o Comprador faz o que faz todos os dias?

Antes de responder, preste atenção nas perguntas!

Não estou perguntando Por Quê, isso talvez seja fácil de responder. A questão aqui é mais profunda.

Minha provocação é no sentido de descobrir o PARA QUÊ da sua função como Profissional de Compras.

Você já pensou sobre isso?

Trabalhar de segunda a sexta debruçado em centenas de requisições de compras baseando-se somente no POR QUÊ de cada pedido, mantém o Comprador limitado a seguir os processos e as políticas de Compras.

E isso é fundamental, com certeza! Não podemos fugir das regras.

Porém, trabalhar nessa linha retilínea com início, meio e fim restringe o pensamento crítico e qualquer possibilidade de resultados diferentes.

Quando o Comprador se permite questionar o PRA QUÊ de uma demanda específica, seja um material, produto ou serviço, ele espontaneamente desafia seu inconsciente e o status quo da sua própria função na empresa.

E isso acontece porque o PRA QUÊ de uma solicitação de compras tem sua natureza específica. O PRA QUÊ está relacionado à uma necessidade, um problema, uma dor, um desejo da área requisitante.

O PRA QUÊ permite ao Comprador fazer um diagnóstico preciso por trás dos critérios que definem o pedido em si.

Uma vez identificado o PRA QUÊ, as possibilidades se ampliam exponencialmente e as alternativas de mercado, sejam de fornecedores, produtos e serviços surgem naturalmente. Talvez não seja nem mesmo necessário fazer a compra, a solução pode estar dentro de casa!

Ou pode ser o contrário… é possível que esse diagnóstico aponte para uma solução única e restrita que demandará do Comprador uma estratégia de abordagem diferenciada.

Compradores com a capacidade de questionar o PRA QUÊ, estão dispostos a aprender. Em geral, são percebidos como colaboradores participativos e que agregam valor ao processo de aquisição e contratação.

Junto aos fornecedores, são capazes de negociar fora das quatro linhas da proposta comercial, buscando soluções fora do padrão e que trazem melhores resultados para a empresa.

O hábito do PRA QUÊ inspira o Comprador, torna o O QUÊ uma consequência, sem tirar a essência do POR QUÊ da função de comprar e sem desviar-se do COMO, que são exatamente os processos e as políticas de Compras.

No momento em que o Comprador compreende seu PRA QUÊ, ele passa a pensar e agir estrategicamente, deixando de agir operacionalmente e, realmente, tendo senso de dono das requisições pelas quais é responsável.

Pense nisso e tenha a partir de agora um PARA QUÊ, um propósito, na sua carreira em Compras.

Forte abraço do seu Mentor de Carreira.

Mentor de Carreira para Profissionais de Compras | + posts

Executivo de Supply Chain com especialização em projetos de Petróleo e Gás, projeto em MBA de Gestão de Suprimentos, Logística e Supply Chain e Mentor de Carreira para Profissionais de Compras.

spot_imgspot_img

Receber Newsletter

Artigos Relacionados

Importância do Saneamento de Cadastros de Materiais e Serviços

Importância do Saneamento de Cadastros de Materiais e Serviços Devemos...

Inovação aberta em compras: a importância da colaboração e parcerias estratégicas

Inovação aberta em compras: a importância da colaboração e...

Soft Skills: A Diferença Entre Estagnação e Realização

Soft Skills: A Diferença Entre Estagnação e Realização Eu tenho...

A importância do Compliance em Compras

A importância do Compliance em Compras Antes de iniciar esta...

Os Desafios na Coordenação e Gerenciamento de Equipes de Compras!

Os Desafios na Coordenação e Gerenciamento de Equipes de...
spot_imgspot_img
Leonardo Rosa
Leonardo Rosa
Executivo de Supply Chain com especialização em projetos de Petróleo e Gás, projeto em MBA de Gestão de Suprimentos, Logística e Supply Chain e Mentor de Carreira para Profissionais de Compras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui