Entrevista com Mauro T. Endo – Diretor de Compras LATAM Thales Group

Entrevista com Mauro T. Endo – Diretor de Compras LATAM Thales Group

Blog na Garage entrevistou o Mauro T. Endo (Diretor de Compras LATAM Thales Group)

PERGUNTA 1

Blog na Garage: Baseado na sua experiência internacional, como você percebe a maturidade dos setores de Compras no Brasil?

Mauro T. Endo:  O grau de maturidade de Compras depende  muito do setor da qual faz parte, segmentos tradicionalmente  competitivos como a indústria automotiva, tecnologia, empresas multinacionais de modo geral possui setores de Compras bem estruturados – que fazem muitos intercâmbios de processos, metodologias com as suas matrizes, estão em estágios avançados, as chamadas Best in Class  – estes  atuam de igual para igual com seus colegas estrangeiros.

No entanto são em menor proporção se comparados com o restante das empresas no Brasil. Aí diria que de modo geral, há muito o que avançarmos em termos de maturidade em relação aos países asiáticos,  europeus e americanos.

Acredito que a  facilidade de acesso ao conhecimento, a disponibilidade de conteúdo na internet, publicações no LinkedIn,  a criação  de cursos regulares, literaturas especializadas,  o surgimento de consultores oriundos de grandes empresas  são fatores combinados que  estão contribuindo muito para melhorar a qualificação dos profissionais do setor de forma geral e assim elevando o nível  de maturidade nos próximos anos.

PERGUNTA 2

Blog na Garage: Estamos vivendo a Quarta Revolução Industrial, a chamada Indústria 4.0, onde tecnologias como a Inteligência Artificial vêm ocupando cada vez mais espaço nas organizações. Como você tem percebido esse crescimento dentro de Supply Chain, quais os benefícios já percebidos e esperados no curto prazo?

Mauro T. Endo:  Um pouco antes do advento da IA, iniciamos a redução de atividades operacionais repetitivas como a emissão de pedidos de compra, recebimento de nota fiscal, através da automatização dos processos via RPA (Robot Automated Process), liberando mais tempo para atividades estratégicas, gestão da cadeia de suprimentos, gestão de riscos e a  busca de inovações como a aplicação da IA em Compras, Supply Chain.

A IA irá auxiliar muito na coleta, análise de dados em  cenários complexos facilitando as tomadas de decisões, simulação de cenários futuros que podem ajudar na antecipação de problemas na cadeia de suprimentos, permitindo ações de contingências para contornar crises de abastecimento.

Há projetos para análise e elaboração de contratos, emissões, recebimento e análises de RFPs, prospecções de novos fornecedores,  enfim muitas possibilidades para aumentar a produtividade e a agilidade nos processos de compras.

No entanto,  como toda inovação, novas tecnologias é preciso compreendê-las bem,  saber dos seus potenciais e limitações  para o bom uso, em equilíbrio com o ser humano, sem a pretensão de substituí-lo.

PERGUNTA 3

Blog na Garage: Outro conceito que vem tomando espaço nas empresas é o ESG (Environmental, Social and Corporate Governance) onde Compras tem relação direta com a implantação e manutenção dos seus princípios junto ao mercado fornecedor. O que o Profissional de Compras deve fazer para se adaptar a essa realidade e trazer frutos para sua carreira?

Mauro T. Endo:  ESG é um assunto que vem ganhando muita importância, sendo parte da agenda estratégica de negócios,  pauta de assunto nas reuniões de conselho das empresas. É um tema irreversível assim como uso da Inteligência Artificial IA.

A melhor forma de se preparar é estudar, buscar o conhecimento que está disponível em cursos de pós graduação,  seminários, literaturas,  publicações de especialistas no LinkedIn.

Aliás o LinkedIn tem sido uma grande fonte de informações, o qual sugiro acompanhar as publicações, conectar com estas pessoas que escrevem regularmente, são profissionais da área e têm conhecimentos práticos – o networking é justamente para essa finalidade: trocar conhecimento, agregar valor ao relacionamento.

Ao fazer isso, o profissional estará mais preparado,  consciente do seu papel dentro da dinâmica do ESG que irá demandar muito do Comprador em relação a sua base de fornecedores – em alguns casos necessitar uma nova homologação dos fornecedores atuais em função de critérios mais rigorosos específicos voltados ao ESG.

Todo esse conhecimento será um diferencial para o profissional que dominar o assunto ante a necessidades que estão surgindo no mercado, possibilitando até trilhar uma carreira específica.

PERGUNTA 4

Blog na Garage: Ainda é muito comum no Brasil encontrarmos Profissionais de Compras lamentando pela falta reconhecimento na empresa, apesar dos bons resultados alcançados. Sendo líder em Compras, que conselhos você daria ao Comprador que busca tornar-se mais relevante para a organização e progredir na carreira continuamente?

Mauro T. Endo:  Infelizmente é um fato que acontece muito nas empresas, independente do porte,  mas é um cenário que vem mudando nos últimos anos, Compras está aumentando a sua visibilidade como uma área estratégica, que impacta diretamente nos resultados financeiros, que  contribui com inovações através de parcerias com fornecedores e está sendo protagonista nas ações de implementação e desenvolvimento do ESG dentro e fora de sua organização.

Compras é uma das poucas áreas que interage praticamente com todos os setores de uma empresa, daí vejo uma grande oportunidade para demonstrar a relevância que é através da gestão dos stakeholders.

Dentro desse contexto, é fundamental identificar quais são as pessoas e áreas formadoras de opinião, quais são os stakeholders críticos, trabalhar em conjunto, alinhando prioridades e assim conseguir mostrar todo o trabalho desenvolvido  que vai muito além de negociar preços e emitir pedidos.

Muitas vezes a baixa relevância se deve ao desconhecimento daquilo que é feito, da complexidade, seguir processos, atentar para temas de Compliance, gerir a cadeia de suprimentos, participar de desenvolvimento de novos produtos, trabalhar sob pressão constantemente, cumprir prazos reduzidos, orçamentos limitados que são desconhecidos pelos stakeholders.

Ao demonstrar o trabalho, os resultado alcançados, conquistar “aliados internos”, as consistências das ações, atitude,  tudo isso irá contribuir para construção de uma reputação sólida e de respeito perante a organização – dessa forma o profissional deixará de ser o coadjuvante para se tornar o protagonista e conquistar o espaço merecido.

Não basta só fazer, é preciso “mostrar” que está fazendo!

PERGUNTA 5

Blog na Garage: Olhando para as especificidades dos setores em que você atua há muitos anos, existem muitas diferenças no modus operandi de Supply Chain dos demais setores econômicos, como industrial, agro e varejo, por exemplo? Que iniciativas poderiam ser disseminadas com sucesso em outros nichos?

Mauro T. Endo:  Sim, cada segmento possui um modo operacional diferenciado,  regido pela dinâmica comercial e de manufatura específicos.  Alguns setores priorizam estoques de segurança,  uns o Just in Time, outros possuem uma logística complexa para a  coleta de materiais, sazonalidades,  fornecedores internacionais,  fornecedores locais, mistos, terceirizações.

Uma boa prática é o benchmark entre empresas não concorrentes para pensar e  fazer algo diferente, trocar experiências, estudo de casos,  analisar se algo aplicado a um determinado setor possa também  ser aproveitado em sua empresa / negócio.

O estudo de indicadores adotados em diferentes setores também podem ser úteis para analisar e comparar a performance do seu negócio,  reavaliar metodologias e práticas utilizadas.

PERGUNTA 6

BLOG NA GARAGE: Falando de Inclusão & Diversidade, essa tem sido uma questão disruptiva nas relações pessoais dentro das empresas e também nas abordagens com o mercado fornecedor. Você acredita que o Comprador pode contribuir com esse valor tão importante nos dias de hoje? Como?

Mauro T. Endo:  O Comprador desempenha um papel importante como influenciador e multiplicador de campanhas e  causas  da empresa em que trabalha  junto à sua base de fornecedores e parceiros de negócios.

Para que isso aconteça, o Comprador precisa estar engajado, ter consciência e a importância das causas que está abraçando, ter senso de pertencimento,  se comprometer em ser um “embaixador”  da empresa para divulgar e influenciar os que estão em seu perímetro  de atuação.

A empresa por sua vez, precisa ter estratégia e propósitos claros –  uma política de ESG facilitaria muito no sentido de estabelecer quais são os objetivos em cada um dos pilares Ambiental (E), Social (S) e a Governança (G), disseminá-los em toda a organização.

Ao fazer isso, fica claro para os colaboradores em geral, especialmente para o Comprador quais são as diretrizes e a importância para compartilhar, influenciar.

Quanto maior o conhecimento e a identificação com o tema, maior e melhor  o engajamento, a abordagem com o mercado fornecedor.

PERGUNTA 6

BLOG NA GARAGE: Para concluir nossa entrevista, que dicas você pode deixar para os leitores do Blog Na Garage, desde profissionais no início de carreira até seniores em Compras, Logística e Supply Chain?

Mauro T. Endo:  Gostaria de compartilhar o que eu tenho aprendido ao longo de minha carreira, atuando há mais de 23 anos em Compras – Supply Chain:

  1. Seja Ético – seu caráter é o maior ativo pessoal e profissional que você possui.
  2. Esteja aberto à mudanças, não tenha medo do novo, é sempre um estímulo para não se acomodar e continuar evoluindo.
  3. Tenha curiosidade e humildade para aprender com todos, até o mais novos têm algo a nos ensinar – sobretudo em assuntos relacionados à tecnologia, por exemplo; os pares pelas situações similares e os mais velhos por terem vivido grandes desafios.
  4. Viva um dia de cada vez – a ansiedade não tira o problema de amanhã, só tira a paz de hoje.
  5. Não tome decisões precipitadas – analise o contexto, os fatos e dados – seja justo e coerente.
  6. Nada dura para sempre: bons e maus momentos têm início e fim. Aconteça o que acontecer, mantenha a sua auto-estima e confiança para superar as adversidades.
  7. Trate as pessoas com educação e respeito. Ninguém é reconhecido como bem sucedido sendo arrogante e mal educado.
Mentor de Carreira para Profissionais de Compras | + posts

Executivo de Supply Chain com especialização em projetos de Petróleo e Gás, projeto em MBA de Gestão de Suprimentos, Logística e Supply Chain e Mentor de Carreira para Profissionais de Compras.

spot_imgspot_img

Receber Newsletter

Artigos Relacionados

Compras Sustentáveis (ESG) e a Norma ISO 20400

Compras Sustentáveis (ESG) e a Norma ISO 20400 Também conhecidas...

Letter of Intent (LOI) – conceito, benefícios, riscos e o papel do comprador

Letter of Intent (LOI) – conceito, benefícios, riscos e...

Como comprar algo pela primeira vez?

Como comprar algo pela primeira vez? E o medo de...
spot_imgspot_img
Leonardo Rosa
Leonardo Rosa
Executivo de Supply Chain com especialização em projetos de Petróleo e Gás, projeto em MBA de Gestão de Suprimentos, Logística e Supply Chain e Mentor de Carreira para Profissionais de Compras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui