Como Procurement impacta o desempenho financeiro das empresas

Como Procurement impacta o desempenho financeiro das empresas

Em 2019, em busca de entender melhor a relação de Procurement e impacto financeiro, fiz uma pesquisa no meu Linkedin perguntando aos profissionais de Procurement, Suprimentos ou Compras quais as atividades e processos (sob a responsabilidade de Procurement) eles acreditavam dar maior resultado financeiro para a empresa.

A lista de atividades e processos foi pré-estabelecida por mim e eles tinham que responder com uma nota de 1 a 5, sendo que 1: impacta pouco e 5: impacta muito. O questionário foi respondido por 64 pessoas.

Figura 1. Resultado da pontuação (nota média das respostas)

Gostaria de destacar alguns pontos para discutirmos!

Primeiramente que temos um painel sobre onde devemos focar mais os nossos esforços para garantir um bom impacto financeiro, ou seja, contribuir positivamente para o EBTIDA (gerar caixa operacional na empresa).

Portanto, a partir desta breve pesquisa, entre dedicar esforços para a Gestão de Contratos ou Estrutura de Compras, você terá um maior impacto financeiro se trabalhar melhor com a sua Estrutura de Compras, o que significa ter um time bem dimensionado (analisando, por exemplo, o spend e números de pedidos por comprador, e comparar através de um benchmarking).

Em segundo lugar, sobre as atividades e processos com maior nota na pesquisa, podemos olhar para a dinâmica da nossa área de Procurement e nos questionar: o que temos feito em termo de organização de tempo, prazos (SLA, acordado na Política de Compras), autonomia e treinamentos para o comprador desenvolver um Strategic Sourcing, uma análise de TCO (Total Cost of Ownership), pensar de uma maneira estratégica para reduzir os custos, ou ainda analisar opção de fazer, locar, terceirizar ou comprar?

Pois são atividades que requerem um pouco mais de tempo, informações e conhecimento da categoria para chegar na melhor tomada de decisão.

Em terceiro lugar, a alta administração está desdobrando as metas da empresa (e dos seus pares) para os processos de Procurement de maneira eficaz?

Tem estabelecido e acompanhado os KPIs de Procurement para saber se estão no caminho certo?

Também ajudam a estabelecer prioridades e um plano (road map) de onde Procurement quer chegar e se desafiar nos próximos anos?

Note a atividade Planejamento a longo prazo como sexto colocado. Esse realmente é uma dor para Procurement. Como está a base de dados: saneada, categorizada e com governança?

Utilizam de um bom sistema de ERP que ajuda a analisar o histórico de compra (como volume, preços e sazonalidade) para usufruir do Data Analytics que está cada vez mais sendo incorporado na tomada de decisão?

Não que teremos uma bola de cristal, mas o Analytics nos ajudará a errar menos nas projeções. Como está a proximidade com o cliente interno?

Conseguimos ter uma visão a curto e médio prazo dos principais projetos da empresa para incorporar a demanda em Procurement?

Por fim, temos Gestão de Pessoas em penúltimo lugar! Confesso que fiquei surpresa (negativamente) com esse resultado.

Será que sem um time engajado, que não entenda os KPIs e não se reconhece protagonista para atingi-los, desconhece os próximos desafios da área e da empresa, que não está treinado, serão compradores que vão se destacar nas negociações?

Seja entendendo mais sobre o mercado fornecedor, seja criando um relacionamento próximo com o cliente interno ou seja colocando em prática uma análise de spend analysis ou de TCO?.

Portanto, além de garantir que no dia a dia essas atividades estejam acontecendo, ou, caso a sua área de Procurement ainda não tenha, que sejam implementadas, não vamos subestimar a Gestão de Pessoas!

Por curiosidade, segue o perfil dos respondentes:

Figura 2. Cargo que atuam

Figura 3. Setor da empresa que atuam

Figura 4. Anos de experiência profissional

Espero ter ajudado a despertar o interesse em colocar foco e prioridade em algumas responsabilidades de Procurement. Bom trabalho!

Mônica Georgino
Implementação da área de Inteligência de Suprimentos (análise de mercado, BI e gestão de fornecedores), com o objetivo de entender as reais necessidades dos compradores para a tomada de decisão, prover informações confiáveis e a cultura de colaboração.

ARTIGOS RELACIONADOS

spot_img

MAIS ARTIGOS

7 passos para se ter sucesso no Strategic Sourcing

7 passos para se ter sucesso no Strategic Sourcing Como você desenvolve e nutre parcerias...

Qual a diferença entre TOTAL COST OF OWNERSHIP e...

Qual a diferença entre TOTAL COST OF OWNERSHIP e COST BREAKDOWN? TOTAL COST OF OWNERSHIP...

Quer tirar ideias do papel profissional de Compras? Conheça...

Quer tirar ideias do papel profissional de Compras? Conheça os métodos de Elon Musk! Quer...

As competências essenciais do comprador estratégico – Gestão do...

As competências essenciais do comprador estratégico - Gestão do Tempo No artigo anterior, Comprador Estratégico...

COMPRAS – Uma das áreas mais estratégicas da sua...

COMPRAS – Uma das áreas mais estratégicas da sua empresa! Compras ou Suprimentos, mais conhecidos...

Procurement e Purchasing – Quais são as diferenças?

Saiba por que Procurement e Purchasing não são a mesma coisa e como suas...

MAIS ACESSADOS

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui