Compras Inclusivas

Compras Inclusivas

Se sua empresa está engajada em práticas ESG e você é da área de Compras, já arregaçou as mangas e se mobilizou para ser protagonista nessa frente?

Em 2020, Larry Fink, CEO da BlackRock,  maior empresa do mundo em gestão de ativos, responsável por administrar trilhões de dólares, surpreendeu na carta anual enviada aos CEOs de grandes empresas.

Nessa carta, que pode ser encontrada na íntegra neste link,  https://www.blackrock.com/br/larry-fink-ceo-letter, o CEO chama a atenção para a questão da sustentabilidade.

Coloca uma forte atenção no risco climático e no comprometimento que as empresas precisam ter com questões ambientais.

Reforça a necessidade do compromisso dos CEOs com a governança corporativa, transparência nos negócios e capitalismo responsável, ajudando a derrubar a máxima de Milton Friedman, que afirma que o principal objetivo das empresas é dar lucro.

Seguramente essa carta contribuiu para impulsionar muitas empresas a levarem o ESG mais a sério.

Afinal, ficou evidente que os clientes da BlackRock (investidores gigantes) estão de olho em investir seus recursos em organizações comprometidas com o Ambiente, Sociedade e Governança.

Compras é uma função totalmente estratégica. Como tal, tem um papel fundamental em liderar ações inovadoras dentro da organização.

Claro que todas as atividades do dia-a-dia consomem 100% do tempo de todos e mais um pouco, mas quem tem esse chapéu na organização pode e deve deixar esse legado.

Tive o prazer de acompanhar o time da RME (https://www.linkedin.com/company/rede-mulher-empreendedora/) no evento de uma grande empresa.

Abrindo um parênteses importante, a RME tem um programa chamado Conecta que capacita empreendedoras para que elas estejam preparadas para fornecer no B2B.

Elas tem uma lista de empresas de mulheres de negócios variados e inovadores que estão prontas para fornecer para grandes empresas.

Nesse evento, a área de Compras foi protagonista,  puxou o tema de diversidade e inclusão para dentro de Procurement e está implementando um programa de compras inclusivas.

Que alegria ver a motivação e engajamento do time de  Compras e das áreas envolvidas! 

Pode até parecer simples, mas sabemos que não é. Exige tempo, esforço, recursos, dedicação e compromisso de outras áreas.

Compras depende do apoio de outros stakeholders. Há interdependência e a participação ativa de todos é determinante para o sucesso da implementação.

Compras Inclusiva exigem tempo, esforço e recursos

Então como puxar essa frente, já que o tempo é escasso e há necessidade de foco para não serem todos engolidos pelas atividades e metas do dia-a-dia?

Eu diria que cada empresa, dentro da sua estratégia de ESG, tem como apoiar.

Cabe ao time de Compras, já acostumado a negociar e elaborar business cases mostrando os ganhos e retornos, tomar a frente e fazer mais uma negociação ganha-ganha, baseada em acordos e critérios objetivos.

 

Uma das formas de iniciar compras inclusivas é selecionar fornecedores focado em gênero, comprar de empresas de empreendedoras mulheres, por exemplo, como fez esta grande empresa que citei acima.

Alguns dados em relação às mulheres empreendedoras e às compras corporativas são surpreendentes:

  • 85% das empreendedoras negociam apenas com pequenas empresas (fonte: RME)
  • 55% delas não sabem vender B2B  (fonte: RME)
  • apenas 1% das compras corporativas são de empresas de mulheres (fonte: WeConnect)
  • 90% das empresas dizem que a diversidade as torna mais eficientes (fonte: ONU Mulheres Guia Poder de Compras)

Ou seja, uma excelente oportunidade para levar o “S” do ESG para dentro das organizações através da liderança de Compras, além de colocar em prática o “Walk the Talk”: fazer o discurso de diversidade e implementá-lo em todas as frentes possíveis.

Compras inclusivas de gênero contribuem para o avanço econômico da mulher e impulsionam o seu desenvolvimento profissional.

O fato de tratar com pessoas experientes de grandes empresas por si só já treina e abre espaço para novas oportunidades.

Então quais os desafios para sair na frente com esse projeto, além de preparo e recursos?

O principal é reconhecer as dificuldades dessas fornecedoras, para que o convite se estenda além do baile, o convite precisa chamá-las para dançar.

Alguns pontos importantes a serem considerados para implementar compras inclusivas no que tange à inclusão de fornecedoras empreendedoras são:

Acesso

Quem contatar. A empresa muitas vezes não está preparada para atender fornecedores menores.

Dentro da regra de Pareto, 80% do spend está concentrado em 20% dos fornecedores. Essas empreendedoras geralmente estão dentro dos 20% de spend.

Pré-cadastro

Se a empreendedora precisa se cadastrar em algum portal, como ela sabe se esse cadastro será suficiente para ser chamada e apresentar seu produto ou serviço?

Existe uma comunicação ou informação disponibilizada clara sobre o funcionamento prático desse portal?

Documentação

Será que os documentos exigidos para grandes compras realmente se aplicam a todos os fornecedores?

Como isso pode ser simplificado? 

Cadastro de fornecedor

Muitas vezes é um processo longo, principalmente quando é executado fora do país. Importante dar a visibilidade das etapas envolvidas. O mundo corporativo é complexo. São raras as empreendedoras que conhecem o funcionamento de uma grande empresa ou de uma multinacional.

Prazos de pagamento

Pequenos fornecedores têm muita dificuldade em atender os prazos de pagamentos impostos por grandes empresas.

Fluxo de caixa é uma meta importante para Compras, mas imaginem uma pequena empreendedora precisando se descapitalizar para receber após 90 dias. 

Devolutiva

Feedback , feedback e feedback. Importante dar um retorno caso não escolha a empreendedora e ser transparente quanto aos motivos.

Lembrem que compras inclusivas também significam desenvolver a fornecedora.

Ser transparente e dizer claramente onde foi o ponto para não fechar, vai ajudá-la a melhorar.

Nesse quesito você estará convidando essa empreendedora para dançar…

Política de compras

A essa altura já ficou claro que além de outros aspectos, a política de compras existente provavelmente precisará ser revista para trabalhar com compras inclusivas.

Aqui eu deixo o meu convite: pensar fora da caixa não é suficiente, abram o leque e conheçam outros modelos de caixas.

Quem chegou até aqui já está pensando nas dificuldades para essa implementação e pode ter chegado à conclusão de que esse projeto dá trabalho.

Realmente é desafiador, tira da zona de conforto, gera conflitos. 

Porém, cá entre nós, nada que os colegas de Compras já não estejam acostumados. 

A diferença é que a motivação está lá no topo da pirâmide de Maslow e chama-se realização. 

Como é bom fazer parte de algo maior, onde podemos ajudar pessoas a crescer e impactar positivamente a sociedade. 

Basta dar o primeiro passo, basta começar!

Executiva Sr Supply Chain | + posts

Mais de 15 anos em cargos de Gestão na área de Supply Chain & Procurement em empresas multinacionais e nacionais de grande porte em posições regionais com destaque para os segmentos Farmacêutico, Serviços Logísticos, Produtos têxteis, Químico, Telecomunicações e Educação.

spot_imgspot_img

Receber Newsletter

Artigos Relacionados

Importância do Saneamento de Cadastros de Materiais e Serviços

Importância do Saneamento de Cadastros de Materiais e Serviços Devemos...

Inovação aberta em compras: a importância da colaboração e parcerias estratégicas

Inovação aberta em compras: a importância da colaboração e...

Soft Skills: A Diferença Entre Estagnação e Realização

Soft Skills: A Diferença Entre Estagnação e Realização Eu tenho...

A importância do Compliance em Compras

A importância do Compliance em Compras Antes de iniciar esta...

Os Desafios na Coordenação e Gerenciamento de Equipes de Compras!

Os Desafios na Coordenação e Gerenciamento de Equipes de...
spot_imgspot_img
Renata Fernandes
Renata Fernandes
Mais de 15 anos em cargos de Gestão na área de Supply Chain & Procurement em empresas multinacionais e nacionais de grande porte em posições regionais com destaque para os segmentos Farmacêutico, Serviços Logísticos, Produtos têxteis, Químico, Telecomunicações e Educação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui